PL 206/21: Síndrome de Tourette poderá ser considerada deficiência para fins legais

A Síndrome de Tourette a princípio começa na infância.

Está em tramitação na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 206/21, que reconhece a síndrome de Tourette como deficiência para todos os fins legais. Dessa forma, a proposta altera o Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei n° 13.146/15), também chamado de Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência.

Com autoria do deputado federal Franco Cartafina (PP-MG), o texto ainda aponta a necessidade de avaliação interdisciplinar, que irá considerar necessariamente os aspectos sociais e de saúde mental da pessoa, para fins de averiguação da deficiência.

Agora, o PL 206/21 tramita em caráter conclusivo.

Síndrome de Tourette

A síndrome de tourette é um transtorno que faz a pessoa realizar atos de maneira impulsiva, repetida e frequente – conhecidos como tiques múltiplos. Ou seja, são ações que podem ser vocais ou movimentos motores ocasionados de forma involuntária.

A princípio, as crianças apresentam tiques simples como um piscar de olhos ou um movimento repentino das mãos. Com o tempo, esses sintomas podem evoluir e culminar em gritos e palavrões, por exemplo.

Nesse sentido, as pessoas com tourette costumam enfrentar dificuldade de socialização. Esse é um problema que pode prejudicar a qualidade de vida em vários aspectos e causar situações embaraçosas.

O sintomas da síndrome de são tiques motores ou vocais, simples ou complexos. Em geral, ela se manifesta por meio de um conjunto de diferentes tiques. Mas, isso pode variar de acordo com a intensidade, frequência e tipos.

Estudos mostram que o estado emocional como o estresse e o cansaço também podem influenciar negativamente o quadro.

Os tiques são como uma necessidade muito grande e involuntária de fazer um determinado movimento. A saber, eles podem ser motores ou vocais, simples ou complexos, súbitos e repetitivos. Então, após a realização, a pessoa tem uma sensação de alívio.

Essência da Mente

Como tratar a síndrome de tourette?

A síndrome de tourette é uma desordem que requer um tratamento multidisciplinar. Isso inclui apoio profissional, familiar, bem como dos amigos, o tratamento pode incluir medicação ou terapias psicológicas.

Psicoterapia

A psicoterapia é um dos principais tratamentos para síndrome de tourette. Recomenda-se a aplicação de uma terapia comportamental chamada intervenção comportamental abrangente para tiques (ICAT).

Trata-se de uma metodologia cognitivo-comportamental que atua na reversão de hábitos. Certamente, o paciente aprende a monitorar a si mesmo e a reconhecer as sensações que antecedem os tiques. Assim, ele é instruído a responder com um novo comportamento – voluntário – substituindo o tique.

Além disso, o acompanhamento psicológico é fundamental para evitar outros impactos. A síndrome de tourette pode prejudicar a qualidade de vida e a saúde emocional da pessoa.

Medicações

O tratamento também pode envolver o uso de medicações. Estudos clínicos mostram a eficácia dos antipsicóticos, pois essa classe de medicamento é capaz de tornar os sintomas mais toleráveis e controláveis. Assim sendo, para alguns pacientes, mesmo em doses baixas, os tiques podem até desaparecer.

Quer se manter informado sobre e esses e demais assuntos do mundo previdenciário? Então, não deixe de acessar nosso site e nos seguir em nossas redes sociais!

Fonte

Compartilhe!

Deixe uma resposta 0 comentários